Anestesia - Perguntas e respostas

O que é anestesia?

Anestesia é o estado de ausência de dor. Ela pode ser geral, isto é, para o corpo todo ou parcial, quando apenas uma região do corpo é anestesiada. Sob efeito de uma anestesia geral, você ficará dormindo; já em uma anestesia regional, você poderá ficar dormindo ou acordado, conforme conveniência do caso. Em ambas as situações, o anestesista ou anestesiologista vigiará as funções dos seus órgãos vitais, durante o tempo que se fizer necessário, providenciando para que seu organismo reaja da melhor e mais segura maneira possível.

Quem aplica a anestesia?

A anestesia geral é aplicada por médicos com especialização de, no mínimo, dois anos em anestesiologia, credenciados pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia. O seu anestesiologista estará a seu lado, durante todo o tempo da cirurgia, exclusivamente para cuidar de você, mesmo que você não perceba ou disto não se recorde depois de terminada a anestesia.

O que faz o médico anestesiologista?

É o médico anestesiologista quem vigia seu organismo para mantê-lo equilibrado durante a cirurgia, controlando sua pressão arterial, pulso e ritmo cardíaco, respiração, temperatura corporal e outras funções importantes para o sucesso da cirurgia.

Quanto tempo dura a anestesia?

A anestesia dura o tempo necessário para que se possa realizar a cirurgia com tranquilidade, oferecendo ainda abolição da dor por tempo variável, de acordo com a técnica e anestésico empregados, no pós-operatório imediato.

Que tipos de anestésicos são empregados?

Existem diversos anestésicos, gerais, regionais e locais. Todos proporcionam anestesia adequada, quando convenientemente empregados. A escolha do anestésico dependerá do tipo e duração da cirurgia, bem como da situação física e emocional do paciente. Depois de analisar seus exames laboratoriais, da cirurgia proposta e conhecer o seu organismo, o anestesiologista escolherá o anestésico mais adequado ao seu caso em particular.

Quem esclarece você sobre a anestesia?

Você deve conversar com seu cirurgião sobre a anestesia a ser empregada, e, evidentemente com o anestesiologista que lhe irá administrar a anestesia. Porém, mais importante que isso, é o cuidado que você deve tomar ao receber informações de pessoas não especializadas ou não familiarizadas com os procedimentos cirúrgicos, pois existe ainda, muita fantasia e desinformação a respeito de anestesia.

Como vai se sentir após a anestesia?

O que se vai sentir após a anestesia, depende principalmente de cada indivíduo em particular, além do tipo de cirurgia, do tipo de anestesia, das condições físicas, de medicamentos que se está tomando, enfim, de múltiplos fatores. Graças às técnicas modernas de anestesia, atualmente muito poucos pacientes chegam a sentir-se realmente mal. Em geral, o que se sente fica restrito a um pouco de frio (porque se perde temperatura no decorrer da cirurgia); este faz surgir um tremor, que é a defesa normal do organismo frente ao frio, que será diminuído com o uso de cobertores e/ou aquecedores, ocasionalmente podem ocorrer náuseas, que são controláveis com medicação específica.

Qual é o risco de uma anestesia?

São raros hoje em dia os acidentes ou complicações de uma anestesia. Com medicamentos, instrumental e técnicas adequadas, o anestesiologista reduz a um mínimo os riscos anestésicos, mas é claro que eles nunca chegam a zero, uma vez que há fatores de risco imponderáveis, ligados não só à anestesia, como à própria operação. O seu médico anestesista sempre empregará todo seu conhecimento médico especializado, além de sua experiência clínica e perícia técnica para o sucesso completo da operação a que você estará se submetendo.